Arquivo do dia: 19/05/2014

Onde está a natureza

Tenho andado me perguntando, afinal, “onde estaria a natureza”? Não está ao meu redor, penso em seguida, observando o meu redor, repleto de paredes preenchidas por retratos, retrados preenchidos por imagens, e não posso atravessar nem uma nem outra. Talvez também haja janelas, mas é difícil reconhecê-las em meio à confusão. Do chão, sinto apenas algo que tenta arrastar meu pé para longe.

– Você vem?, perguntam de longe sem que eu saiba quem é.

Tento pensar em uma árvore. Deve ter um tronco, deve ter um começo e um fim, as raízes de um lado se enterrando no barro com todos os seus medos e seus choros escondidos, os galhos do outro se balançando para brincar de liberdade, e coloco meu ouvido por perto.

– Você não vem?, ainda perguntam e acho que vem do vizinho.

Talvez seja apenas cansaço, mas pouco tem me interessado mais do que as vozes das árvores, mesmo que nunca as tenha ouvido.

– Você não vem, agora afirmam, com um suspiro melancólico, como uma brisa, como um pássaro que assobia, porém sem voz, se transformando em mero sopro, em mero vento. Forma sem conteúdo.

E eu continuo aqui, a orelha grudada à árvore de minha imaginação, esperando ouvir uma voz que ainda, que já não vem. Pensando que talvez não esteja ouvindo com a orelha certa. Que talvez eu nem mesmo a tenha.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized